Piratas das Pedrinhas

São três amigos. Três figuras totalmente diferentes, mas que se complementam em sua loucura. E, como bem disse um deles em certa ocasião, o mundo de cada um se tornou mais brilhante e colorido quando se conheceram e se tornaram amigos. Calma pessoal! Eu sei que é uma frase meio gay mas, dita por quem disse, parece bem natural…
Compararam-se aos “Los Tres Amigos” (Angeli, Jaguar e Laerte), principalmente aos “Piratas do Tietê” (personagens do Angeli) – uma “Escória em Quadrinhos”… E assim, por falta de um Tietê, adotaram as águas lodosas do canal das Pedrinhas (in Macapá City) e se tornaram “Os Piratas das Pedrinhas”. E bota pirataria nisso!
Pois, pirata que é pirata está acostumado ao balanço da maré e, por falta de barco, simula o balé das ondas marejando no álcool mesmo.
Pirata que é pirata foi forjado a ferro e a fogo – seja no sertão da Paraíba, seja nas cercanias de Belém do Pará, ou seja lá no Apurema (seja lá onde isso for!). E está acostumado a tomar cachaça com os tiragostos mais esdrúxulos que vão de uma única acerola coletiva (dividida por até 12 pessoas), uma tangerina (também coletiva e hermeticamente dividida por vários), pão doce (?!), e outras especiarias bizarras.
Pirata que é pirata, fala num idioma próprio (o “Inglês Mandarin”), que poucos fingem que entendem e outros ficam apenas boiando (literalmente). É um idioma em que o “S” é trocado pelo “Z”, o “T” pelo “D” e assim por diante, de acordo com o que a sua língua for capaz de falar.
Desta forma, pirata que é pirata vai de carona com o amigo pra casa e, quando chega, pensando que o amigo é um taxista, olha com aqueles olhos de “estou sóbrio” e pergunta: “GUANDO É A GORRIDA?!” (Hein?)
Pirata que é pirata, pega uma mototáxi pra ir pra casa e cai da garupa com a moto ainda parada! E quando finalmente chega em casa, puxa uma nota de R$50 reais, toda amassada como uma bolinha de papel e, cinicamente, pergunta ao motoqueiro: “VOZÊ DJIRA EM ZINGUENTA?!”… (Hein?)
Esse é o jeito habitual de falar de um legítimo pirata! E isso se torna melhor ainda quando ele passa o dia inteiro jurando que está cantando “Mercedes Benz” (da Janis Joplin), como: “SOLORD ANTIBAIME A COLOR TIVI”… (Hein?)
E quando resolve falar algo que as pessoas entendam, sai com pérolas do tipo: “A GENDE MORDE, MAZ É GOM GARINHO…” (entendeu?!); ou “É VOZÊ, MULHÉ! VOZÊ PODE TOCAR, VOZÊ PODE ACARICIAR!” (com direito a dancinha de ombros)!

É, pirata é foda mesmo!
Pirata bebe tanto que é capaz de se tornar maratonista, simplesmente depois de ter bebido uma caixa de cerveja, meia garrafa de absinto e algumas “lapadas” de cachaça mineira. Ou, simplesmente, relembrar dos seus velhos tempos no Apurema e resolver virar nadador em plena madrugada, nas águas revoltas do rio Amazonas…
Pirata segura a onda por dois ou três dias seguidos, sem parar – bebendo muito e comendo quase nada nem ninguém. Mas tudo isso é pelo amor ao balanço do mar (ou do rio) e pelo inigualável prazer de ver a sua mente expandida ao infinito.
Pirata autêntico é aquele que faz “mini hang-loose” e “mini-me-liga” e ninguém entende porra nenhuma! É aquele que chega numa festa onde todos os convidados estão muito bem vestidos e chega trajando um par de chinelas havaianas, a roupa de casa que já estava jogada há uma semana num canto qualquer da sua casa e que ainda traz consigo duas armas imprescindíveis: um violão (pra fazer zoada mesmo em qualquer lugar e achar que está abafando!) e o kit de primeiros-socorros do pirata – uma mochila contendo uma garrafa de vodka ou de qualquer outra coisa alcoólica (e que não precisa nem de refrigerante, pois este será magistralmente surrupiado da festa invadida!).
É. Mas os piratas também são muito queridos! E se não fossem os piratas, outro dia mesmo uma festa não teria acontecido. Os piratas salvaram a festa! Chegaram assim, como quem não quer nada, e a dona da festa caiu na besteira de dizer: “Entrem e fiquem à vontade”. Pois é. Eles entraram e ficaram muito à vontade. Tão à vontade que pouco tempo depois foram gentilmente convidados a sair da mesa e ir para um lugar mais “arejado”, no quintal da casa, onde não poderiam ser vistos nem incomodar ninguém com suas frases espirituosas e suas altas gargalhadas…
Mas as coisas mudam! E os piratas – que não tem a mínima vergonha na cara mesmo – não foram para o tal “lugar mais arejado”. Permaneceram lá, firmes e fortes, com suas línguas ferinas, olhos que despiam até a mãe da aniversariante e copos em punho! Eles estavam renegados em meio àquelas cervejas quentes e pessoas frias.
Inexplicavelmente, as mesas dos outros convidados pareciam ficar cada vez mais distantes. E os piratas se isolando no meio da multidão. Porém, quando ninguém esperava, faltou energia! Não, não foi sabotagem de nenhum dos piratas. O fato é que, quando os convidados já estavam com ar de decepção em seus rostinhos maquiados e de barbinhas bem feitas, eis que surge no meio da escuridão um acorde de violão que salva a noite!
E logo, ouviu-se uma salva de palmas e um brado retumbante de felicidade. E velas se acenderam para abrilhantar aquele momento. E quando o ambiente tornou-se novamente iluminado pela luz das velas, eis que todos, atônitos, viram o pirata vibrando freneticamente as cordas de sua velha viola companheira de guerra e cantando musiquinhas escrotas que as mocinhas da festa adoraram… pois estava na moda.
Os piratas sabem o que fazem!
Tanto que, quando voltou a energia, só algum tempo depois é que ligaram novamente o som da festa, para o velho pirata voltar a mergulhar em seu copo de cerveja.
E assim, no fim de tudo, lá se vão os Piratas das Pedrinhas, caminhando tropegamente pelas ruas da cidade, até encontrarem mais um bar aberto, ou mais uma festa a ser invadida!

Anúncios

2 comentários sobre “Piratas das Pedrinhas

  1. kkkkkkkkk…. Tô curtindo um programinha de carnaval bem retrô… Lendo postagens antigas dos blogs dos amigos.
    Essa história aí me foi contada pelo legítimo pirata numa madruga de muita chuva, risos e decotes….kkkkkkkkkk. ri muito lendo esse texto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s