Publicado em

O Filho da Puta

“Filho da puta” é uma expressão dupla, podendo ser uma qualidade de ser ou de estado de espírito de um indivíduo.

Em termos de qualidade de “ser”, pode designar aquele tipo de pessoa asquerosa de nascença e que não presta para absolutamente nada, a não ser para viver bajulando quem tem alguma coisa de seu interesse ou se acha melhor que ele.

Já quanto ao estado de espírito de um indivíduo, pode designar a pessoa que é essencialmente boa, mas que, em determinados momentos, precisa – por questão de sobrevivência e para não ser humilhado – ser “Filho da Puta”.

No primeiro caso, o “filho da puta” é um cretino, em sua mais pura essência. Geralmente é aquele cara que, quando criança, não dividia seus brinquedos e preferia brincar sozinho ou com o vizinho mais rico… Na adolescência, o “filho da puta” é aquele jovem babaca que se junta com os playboys da rua e saem dando cavalo-de-pau pelas ruas e zoando as meninas por onde passam. Isso por dois motivos: o carro não é dele, mas do amigo mais rico e porque ele nunca tem coragem de fazer merda sozinho, só se garante qdo está em bando (de babacas iguais a ele). Quando cresce, o “filho da puta” nunca vira adulto. Ele está sempre lá, vivendo à sombra de quem tem alguma coisa a mais que ele. Geralmente é ele quem puxa o tapete dos outros no emprego. É quem leva os pontos na boca, quando o chefe se opera de fimose… essas coisas do tipo. Essa espécie de “filho da puta” é uma doença social e está inserido em todas as esferas da sociedade.

Já o “filho da puta” por estado de espírito ou necessidade de sobrevivência é melhor. É aquela pessoa que nunca procura briga com ninguém. Fica lá, no seu canto, sem mexer com ninguém. Aí de repente, o “filho da puta” natural vem tirar onda… Nessas horas, o sujeito pacato passa por um processo de transformação e vira um verdadeiro “FILHO DA PUTA”! E tem que ser assim mesmo. Tem que atropelar o “filho da puta” natural e despejar todas as verdades do mundo na cara dele, colocando-o no lugar em que merece estar e nunca sair!

Sejamos “Filhos da Puta” com quem é, em essência, um “filho da puta”. Sem culpa e sem medo de ser feliz!

7 Respostas para “O Filho da Puta

  1. cortezolli ⋅

    Hahaha, Adoooooooooooooro!
    Não é à toa que te chamo de “Mestre”. Bjs

  2. Pingback: Os números de 2010 « A Vida é Foda…

  3. Araeci ⋅

    Análise breve e aprofundada sobre a questão!!!!
    Adorei!

  4. dionisio ⋅

    HAUHAUAHUHAU ADOREI MUITO DOIDO MANO

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s