Indiferença

Eu queria poder chorar. Eu queria poder, de alguma forma, expressar alguma coisa, ainda que fosse um choro de dor, angústia ou saudade, como das outras vezes. Mas dessa vez está tudo tão diferente…

Acho que nunca me senti assim. Aliás, não estou sequer me sentindo por dentro. Meu coração bombeia um sangue frio que corre em minhas veias e só o que eu consigo é demonstrar indiferença pelo mundo que me cerca.

Busco esquecer meu passado inglório. Tento me perder no presente para não ter que me encontrar no futuro.

Eu não estou só. Eu sou só. E, sinceramente, não sei até que ponto isso me convém.

Não espero nada de ninguém, pois não quero ser responsável pelas esperanças de quem quer que seja.

Você acha que minha vida é vazia? Bobagem! Cada dia eu venho aprendendo mais a conviver com meus fantasmas…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s