Ousadia

Vamos falar um pouco de ousadia…

Reza a lenda que, quando um viajante passava pelas imponentes pirâmides do Egito, em frente à entrada da grande Esfinge de Gizé, podia-se ler, no pórtico de acesso às câmaras secretas consagradas ao deus Amon, quatro palavras misteriosas. Nem todos os viajantes entendiam aquele enigma. Milênios depois, quando o exército de Napoleão Bonaparte conquistou o Egito e descobriu a Pedra de Roseta (chave mestra para traduzir os antigos hieróglifos), os tradutores daqueles textos sagrados traduziram os quatro mistérios da Esfínge, mas também não compreenderam seu profundo significado.

O que a grande Esfinge ostentava seu umbral eram as palavras QUERER – SABER – OUSAR – CALAR. Aparentemente desconexas entre si, o significado desse mistério ficou por muito tempo guardado, velado por grupos de estudantes dos mistérios e das ciências da antiguidade. Até certo tempo na nossa História, apenas sociedades secretas como os Essênios, os Templários, os Rosa-Cruzes, os Maçons, os Magos Hermetistas, entre outros, é que conheciam o significado do mistério.

As quatro palavras, na verdade, constituem as quatro chaves iniciáticas (que abrem as portas e indicam os caminhos) do buscador espiritual, isto é, de todo aquele que deseja, com o coração puro, tornar-se um mestre de si mesmo (um Magus). Para ser um mestre de si mesmo, ou seja, para conquistar o domínio de sua própria vida (objetivo máximo da Alta Magia), é preciso que o iniciado (homem ou mulher) inicie sua jornada a partir do QUERER. O QUERER é a vontade real e pura, que impulsiona o indivíduo a não retroceder jamais em seu caminho, mesmo diante de todas as dificuldades que se lhe apresentam no decorrer de sua caminhada. É só através do QUERER que se chega ao SABER (a segunda chave). O SABER é adquirido somente pelo estudo, pela observação cuidadosa das leis da vida, da natureza. E é somente quando o iniciado, através do seu QUERER, atinge o SABER, que ele pode OUSAR (a terceira chave). O OUSAR é a prática da vida. É quando o indivíduo atinge maturidade suficiente para não ser mais um mero expectador da vida e passa a atuar no palco de sua própria História. Por fim, quando o indivíduo tem suas ações guiadas pela força de um QUERER solidificado, concretizado pelo SABER do estudo e observação das leis da vida e é capaz de OUSAR, agindo por sua própria consciência, sem motivo para arrependimentos posteriores, é hora de CALAR. O CALAR é o silêncio do sábio que sabe guardar, só para si, as lições que ele acumula ao longo de sua vida. É o silêncio do sábio que sabe não fazer alarde de suas conquistas e não reclamar  com ninguém sobre seus fracassos, pois ele tem plena consciência que ninguém poderá resolver seus problemas e que, com certeza,  atrairá muitos olhares invejosos por suas vitórias.

Hoje, quero me deter na ousadia, a parte prática da vida. A ousadia é elemento fundamental em nossas vidas. É quando deixamos de ser plateia e passamos a atuar verdadeiramente como protagonistas na nossa Peça Teatral Sagrada que é a vida, o palco de nossa própria História. É preciso ousar. Ousar sempre. Ainda que nos arrebentemos; que caiamos; que erremos ou que pareçamos egoístas diante dos olhares reprovadores dos outros à nossa volta. O que seria da História da Humanidade se não fosse a ousadia?

Ousadia é Lilith (referida na Cabala judaica como a primeira mulher do Adão bíblico, antes mesmo de Eva). No folclore popular hebreu, ela é tida como a primeira esposa de Adão, que o abandonou, partindo do Jardim do Éden por causa de uma disputa sobre igualdade dos sexos, chegando depois a ser descrita como um demônio. Reconhecendo que havia sido criada por Deus com a mesma matéria prima, Lilith rebelou-se, recusando-se a ficar sempre em baixo durante as suas relações sexuais com Adão. Na modernidade, isso levou a popularização da noção de que Lilith foi a primeira mulher a rebelar-se contra o sistema patriarcal.

Assim dizia Lilith: ‘‘Por que devo deitar-me embaixo de ti? Por que devo abrir-me sob teu corpo? Por que ser dominada por ti? Contudo, eu também fui feita de pó e por isso sou tua igual”. Quando reclamou de sua condição a Deus, Ele retrucou que essa era a ordem natural, o domínio do homem sobre a mulher. Dessa forma, Lilith abandonou o Éden.

Três anjos foram enviados em seu encalço, porém ela se recusou a voltar. Juntou-se aos anjos caídos onde se casou com Samael, o anjo do fogo que tentou a Eva, ao passo que Lilith tentou a Adão, os fazendo cometer adultério. Desde então o homem foi expulso do paraíso e Lilith tentaria destruir a humanidade, filhos do adultério de Adão com Eva, pois mesmo abandonando seu marido ela não aceitava sua segunda mulher. Ela então perseguiria os homens, principalmente os adúlteros, crianças e recém casados para se vingar.

Após os hebreus terem deixado a Babilônia, Lilith perdeu, aos poucos, sua representatividade e foi eliminada do Velho Testamento. Eva é criada no sexto dia, e depois da solidão de Adão ela é criada novamente, sendo a primeira criação referente, na verdade, a Lilith, no Gênesis.

Ousadia são mulheres como Betsabá, Helena de Troia, Cleópatra, Lou Andreas Salomé, Merilyn Monroe, entre tantas que romperam paradigmas.

Ousadia são homens como Ulisses, Sócrates, Jesus, Galileu, Gengis Khan, Gandhi, entre tantos outros que souberam mudar a História de seu tempo.

Ousar. Ousadia. Eis a palavra mais doce e incisiva que deveria sempre guiar nossas vidas. Porque passamos boa parte de nosso tempo, perdendo tempo e nos escondendo atrás de nossas máscaras, como covardes…

Ousadia é, muitas vezes, nadar contra a correnteza. É um salto no abismo. É ver a nossa própria vida como uma tela em branco onde podemos, nós mesmos e mais ninguém, desenhar o nosso futuro como quisermos. Portanto, ouse. Ouse sempre!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s