O empinador de libélulas

Este texto é uma pequena homenagem ao meu grande amigo Alexandre Brito e suas histórias de quando era menino lá pras bandas do Aporema…

Nos campos do Aporema*, de férias, na casa de sua avó, o menino fazia traquinagens com os bichos e meninos do lugar. Era comum pegar uma gia* pela perna e jogar em cima das meninas só pra ver a correria e ouvir os gritos estridentes.

Nos campos do Aporema, era comum o menino amarrar cordão no rabo das libélulas para que elas voassem em círculos. E enquanto os outros meninos empinavam suas pipas, ele empinava suas libélulas – pipas vivas em miniatura…

Foi nos campos do Aporema que o menino cresceu aprendendo a ver o mundo de outra perspectiva. E no seu caleidoscópio imaginário, o menino via a vida pulsar em fragmentos multicoloridos, multifacetados.

Aí, um dia, as gias e libélulas ficaram para trás, no mundo doce das lembranças. Tornaram-se fragmentos opacos muito frágeis no seu caleidoscópio imaginário. Mas o caleidoscópio não havia saído de sua cabeça e o menino começou a correr o mundo, vendo o mundo com seus olhos fotográficos.

Hoje, o menino continua aprontando suas traquinagens. Já não joga gias nas meninas nem empina mais libélulas. Mas sai por aí, ainda, reconstruindo o mundo em fragmentos de imagem e som – que muitos não sabem dizer se é real ou se é apenas mais uma traquinagem – e fotografa a vida à sua volta com seus olhos teleobjetivos.

* Aporema é um lugar mítico, porém real. E eu nunca sei se o nome é escrito com “o” ou com “u”…

**O texto foi escrito com sotaque nordestino. Para quem não sabe o que é gia, explico: é a fêmea do sapo; rã ou perereca.


Anúncios

2 comentários sobre “O empinador de libélulas

  1. Silvio,
    Li quase todos os posts… gostei de todos, particularmente d’O Empinador de Libélulas, que é mais literário e tem um pouco de doçura, a qualidade de um dos maiores cronistas que o Brasil já teve: Rubem Braga. Qualquer dia te digo pessoalmente as outras impressões. Literatura e jornalismo dá conversa pra muito tempo, rs. Visite-me em bloglulih.blogspot.com. Apenas não esqueça que estou fora do ar há quase um ano… See you.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s