Juntando pedaços…

O menino chegou em casa com as mãozinhas juntas em concha, cheias de caquinhos vermelhos miúdos. Correu para seu quarto e espalhou aqueles mil pedacinhos em cima dos lençóis brancos de sua vazia cama. Olhou para todos os cantos do seu aposento e não conseguiu encontrar nada que servisse de remendo. Vasculhou as gavetas do armário. Correu para ver se havia algum resto de Super-Bonder esquecido na porta da geladeira. Nada, absolutamente nada servia para juntar novamente aqueles mil caquinhos vermelhos que trouxera nas mãos.

Foi então que veio à lembrança os olhos tristes azuis de sua amada e as palavras secas que proferira sem que o menino atinasse para o fato de que o coração dela também se partira. O que teria acontecido? O que o menino teria feito dessa vez que tanto magoou o coração de sua amada?

Respostas não havia – pelo menos na suposta inocência do menino. De concreto mesmo só havia a certeza (pela amada anunciada) de que ele teria, sim, provocado tamanho desencanto…

E por mais que insistisse e tentasse, ele não via razão para sua suposta culpa. A única coisa que ele sabia era que, se sua amada estava ferida, haveria de ter uma razão. Teria sido a Maria, ou o João? Teria sido alvoroço, ou solidão? Teria sido, enfim, a Lua que entrara em conjunção com Plutão? – Qual era a razão, meu Deus, qual era a razão?

O pensamento do menino cada vez mais se turvava e ele sentia o sangue gelar em suas veias. E, sem que achasse razão aparente para tal acontecido, ouviu um estalo no peito e seu coração amoroso se partiu em cacos.

Ainda deu tempo ele juntar tudo nas mãos – os caquinhos vermelhos – e correr para casa, tentando remendar. Mas não havia remendo que não fosse o perdão de sua amada (ainda que ele não soubesse o crime que cometera).

Talvez ele nunca saiba. Talvez nem precise mesmo saber. Apenas uma coisa lhe é certa: sem o amor de sua amada, o menino pode até morrer…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s