Comendo Rubem com suco de manga

Já são 14:11h e eu não tenho a mínima fome. Enquanto muitos já almoçaram – alguns sozinhos, outros em família – e outros continuam na peleja por um punhado de comida para matar a fome, eu – após uma noite de amor e de excessos – só tenho sede. Assim, resolvo me alimentar apenas de suco de manga e crônicas de Rubem Braga, que leio avidamente num livro que reúne duzentos de seus melhores textos.

Enquanto saboreio cada palavra, tento aprender um pouco com seu estilo narrativo, seu discurso direto, seus parágrafos reticentes, seus diálogos contundentes…

E assim vou comendo Rubem com suco de manga, enquanto penso como é maravilhosa a alquimia das palavras. Penso em toda a história da humanidade que nasceu muda e que só milhões de anos depois veio descobrir a beleza de transformar gestos e grunhidos em expressões corporais e palavras significantes. Quanto prazer não deve ter sentido o primeiro homem que descobriu a tinta – numa mistura de sangue e banha animal com seiva de plantas – e com essa mesma tinta conseguiu representar pela primeira vez as cenas de caça que faziam parte do seu cotidiano! Quanto prazer não deve ter sentido aquele simples homem sumério que talhou um símbolo após outro naquele pequeno bloco de argila, dando, assim, origem ao primeiro alfabeto! Ah, os alquimistas das palavras! Seres fabulosos de espírito e inteligência que souberam como ninguém unir umas letras às outras e formar palavras. E depois agruparam estas mesmas palavras em frases e períodos. E depois estas frases e períodos se tornaram parágrafos. E esses mesmos parágrafos deram origem a opúsculos e tomos inconcebíveis pela mente primitiva que descobriu a tinta e inventou as gravuras…

Para mim não há alquimia mais bela que a das palavras – sejam estas expressas em versos, prosa ou canções. E Rubem era um desses mestres alquimistas, que durante toda sua vida soube captar a quintessência da vida, colocá-la para ferver no cadinho de sua criatividade sempre em ebulição e nos proporcionar seus elixires mágicos em formato de palavra escrita.

Este foi um dos melhores almoços de minha vida. O dia em que comi Rubem com suco de manga…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s