A HISTÓRIA DE TICO-LYN

Esta é a fantástica história de Tico-Lyn.

Tico-Lyn não era nenhum chinês. Tampouco era artista de um circo chinês. Mas carregava em si o nome e a alma de um velho malabarista das terras de Cantão.

Não ouso dizer que Tico-Lyn era homem ou animal. Afinal de contas, que diferença faz? O fato é que a maioria de nós, humanos, andamos sobre as patas traseiras e Tico-Lyn era a atração das ruas por onde andava pois sustentava-se majestosamente em suas patas dianteiras.

Ainda criança, Tico-Lyn caiu de mau jeito de um escorregador no parquinho da praça. Ele quebrou a perna direita e nunca mais consertou. Mas o que era pra ser uma tragédia, Tico-Lyn conseguiu transformar em graça. E lá se ia Tico-Lyn fazendo a alegria da garotada por onde passava.

E eram garotos e garotas de todas as idades – de oito a oitenta anos – que ficavam encantados com a beleza e graça de Tico-Lyn, que andava todo faceiro “plantando bananeira” como se fosse um malabarista cantonês.

28 de novembro de 2011

Anúncios

Um comentário sobre “A HISTÓRIA DE TICO-LYN

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s